Série de TV: Meus episódios favoritos de Doctor Who

por em 03 de fevereiro, 2019 Comente


Levei quase três meses para escolher a ordem de favoritismo, mas finalmente estou pronta para falar sobre os meus episódios favoritos de Doctor Who.

Este post contém spoilers

Vi em um site uma lista com os dez melhores episódios de Doctor Who e pensei que eu adoraria escrever sobre os meus episódios favoritos. Foi assim que esse post surgiu.

Doctor Who é uma série de TV de ficção científica (sci-fi) que acompanha a vida de um Time Lord, um alienígena, que viaja pelo tempo e pelo espaço ao lado de seus companheiros. A nave espacial e máquina do tempo dele se chama TARDIS – Tempo e Dimensão Relativas no Espaço. E o Doctor consegue se regenerar, ou seja, ele consegue se renovar caso a vida dele esteja em risco. Dessa forma cada regeneração é interpretada por um ator/atriz e é comum chamar, por exemplo, a décima regeneração de Décimo (Tenth).

Estes dez episódios tem um espacinho especial no meu coração e a ordem do Top 5 foi muito fácil de organizar, mas eu não sabia como posicionar os outros cinco. Aliás, tem alguns que ainda não estou certa sobre a colocação, mas vou considerar que isso é o mais próximo da minha ordem de favoritismo real.

10. 05×13 – The Big Bang

O universo está sendo destruído e o Doctor faz uma jogada maravilhosa, apostando todas as fichas na Amy. Com direito a uso de um ditado popular que não tem nada a ver com a TARDIS, mas que de repente passa a ter outro significado. Demorei para gostar do Décimo Primeiro, mas foram episódios como esse que me fizeram admirar ele.

9. 11×03 – Rosa

Amo quando usam uma história real como base. Eu já conhecia Rosa Parks, uma mulher negra que foi presa quando se recusou a ceder seu lugar no ônibus para uma pessoa branca – a cidade tinha uma política de segregação racial em transporte público. E achei que estava preparada para o que a série ia mostrar. Me iludi. Tenho certeza que deu para ouvir o meu coração se estilhaçando enquanto eu assistia.

8. 07xSP – The time of the Doctor

Decorei o discurso de regeneração do Décimo Primeiro e tento sempre manter ele em mente. Por isso acredito que dar tchau para o Matt Smith foi mais fácil, porque as palavras dele causaram um impacto muito positivo em mim. Também fiquei muito feliz de ver a participação da Amy. Como ela foi o primeiro rosto que ele viu, achei importante a presença dela na hora de se despedir.

7. 04×08 – Silence in the library e 04×09 – Forest of the dead

Trapaceei, sim. Mas, em minha defesa, essa história além de ser genial, ainda introduziu River spoilers Song. Não é algo que dê para ignorar. A ideia de apresentar um novo personagem que já conhece o Doctor, mas que o atual Doctor não conhece foi brilhante. Além de ter uma biblioteca como plano de fundo e um vilão assustador.

6. 04xSP – The end of time

“I don’t wanna go”. O Décimo é o meu favorito e eu não estava pronta para dizer adeus. Meu coração se partia mais e mais a cada cena que mostrava um personagem se despedindo. E sem dúvidas de que o Wilfred como último companion foi ótimo. Esse especial passou por cima de mim e eu aplaudi ele.

5. 07xSP – The day of the Doctor

É claro que o Especial de 50 anos está no meu Top 5. São quatro Doctors na mesma história, isto é, sem contar a aparição do Décimo Segundo e dos outros em Gallifrey. E também tem a Rose. Assistir o Décimo com a Rose de novo era tudo que eu queria. Mas, acima de tudo, amei a interação entre o Décimo e o Décimo Primeiro. Ficou tudo tão perfeito que só me restou oferecer todo meu amor em retribuição.

4. 05×10 – Vincent and the Doctor

Esse é, na minha opinião, o episódio mais bonito. Toda a sensibilidade que tiveram ao abordar transtornos mentais, utilizando um alien invisível que só o Van Gogh conseguia ver, foi excelente. Não confio em quem não ficou emocionado na cena em que o Vincent viaja para o futuro e conhece o Museu Van Gogh. Ouvir o curador do museu falando tão apaixonadamente sobre as obras de arte e ver a surpresa do pintor com isso me deixou emocionalmente destruída.

3. 04×10 – Midnight

Primeiramente, quero ressaltar o quanto “Midnight” foi extraordinário. Todos os atores atuaram muito bem e o desespero que eles passaram foi tão real que me senti parte da situação. Ver como as pessoas reagem ao lidar com algo desconhecido, como todos conseguem ser tão malvados, ignorando tudo que o Doctor falava foi assustador. Também gosto que não mostra o quê/quem atacou a nave.

2. 03×10 – Blink

Os Weeping Angels são os vilões mais assustadores dessa série. E o terror psicológico me fez ficar meio surtada, não vou negar. Eu ficava pensando “não vou piscar, não vou piscar, não vou piscar”. Precisei fazer pausas, acender a luz e andar de um lado para o outro para superar o medo e terminar de assistir. Mas acabei rindo com aquelas poses ridículas que as estátuas fizeram. Ou seja, fiquei com medo por mais de meia hora e depois estava rindo. Obrigada, Doctor Who.

1. 09×11 – Heaven sent

Fiquei impressionada com a facilidade que o Capaldi dominou o espaço e carregou o episódio inteiro nas costas sem falhar nem por um segundo. Sofri quando finalmente percebi o que estava acontecendo e sofri mais ainda quando mostrou quanto tempo o Doctor levou para quebrar a parede. Além disso, eu gosto quando o Doctor entra no modo vingativo. “Heaven sent” é uma verdadeira obra de arte e é por isso que merece o primeiro lugar nessa lista.

Tópicos Relacionados

Ellen Silva
Amo livros, séries, animes e procrastinar.
Você também pode gostar...
0 Comentários
Deixe Um Comentário